Alergia à Camisinha: uma desculpa ou um problema?

Alergia à Camisinha: uma desculpa ou um problema?

Sentir irritação, coceira e perceber uma vermelhidão na vagina não é o cenário ideal pós sexo. Ao perceber que a irritação não aparece quando se faz sexo sem camisinha, logo se conclui que é mais um caso de alergia à camisinha. Sob essa lógica, jovens e adultos aderem a uma vida sexual desprotegida, para que ela seja mais prazerosa.

De fato, existem muitas pessoas que sofrem de alguma irritação pós-sexo. Esse desconforto tem de ser solucionado. Afinal ele atrapalha uma vida sexual saudável causando dores e, por vezes, lesões. No entanto, nem toda irritação é sinal de “alergia à camisinha”.

Segundo o Dr. Jairo Bauer, pouco mais de 1% da população é, de fato, alérgico ao látex da camisinha. Então por que uma porcentagem muito maior do que isso é acometida por coceira, irritação e vermelhidão após o uso do preservativo?

Alergia à Camisinha

A camisinha é um produto composto por diversos elementos: látex, aromatizante, lubrificantes e, dependendo do modelo, corante e artifícios que dão sensação de quente, frio, etc. Sendo assim, não é certo afirmar que alguém é alérgico à camisinha como um todo. Existem pessoas alérgicas a certo tipo de lubrificante, outras são alérgicas aos artifícios de cor, cheiro e sensação. A pessoa alérgica à camisinha seria aquela que não tolera o látex (aqueles 1%), no entanto, isso não a impede de usar proteção, já que existem modelos de preservativos feitos de poliuretano.

A causa das irritações

Ao sentir a irritação, tente trocar de preservativo. Se a camisinha tinha algum tipo de artificio — extra lubrificação, sensação de quente, cor, cheiro — troque pelo modelo mais simples. Se ainda assim a irritação persistir, troque a marca, experimente um modelo sensitive.

Se a irritação persistir com a maioria dos modelos, e apenas um ou dois causarem desconforto, não se preocupe, você não é alergic@ à camisinha. É normal se uma pessoa encontrar poucos modelos que não a incomodem.

É possível que o desconforto sentido depois do ato sexual não tenha sido desencadeado nem pelo látex e nem por nenhum elemento da composição da camisinha.

A irritação pode ser causada pela falta de lubrificação e/ou excesso de atrito. É claro que o contato direto entre o pênis e vagina, sem o intermédio da camisinha, é mais agradável e natural. As lubrificações se somam e o toque é mais suave. Com a camisinha, a lubrificação masculina é anulada e o atrito entre a pele fica maior. Sendo assim, o movimento de fricção junto a pouca lubrificação pode causar uma irritação pós sexo. Nesse caso, não é necessário trocar a marca ou o modelo do preservativo. Apenas recomenda-se que use um lubrificante a base de água.

A saliva, por ser ácida, também pode causar certo desconforto quando combinada com um forte atrito.

Prova dos 10

Outra maneira de descobrir se é alergia ao látex ou irritação por qualquer outro motivo é fazendo um teste de pele.

Pegue uma camisinha básica (sem corante e etc.) e recorte dois pedaços dela. Com esparadrapo, cole um pedaço no braço, deixando a parte lubrificada em contato com a pele. Deixe uma distância razoável, de uns dois dedos, e cole o outro pedaço, com a parte sem lubrificação em contato com o braço. Deixe lá por 48h.

Se a parte sem lubrificante, só látex, apresentar irritação, procure um médico, porque provavelmente você é alergic@ à camisinha. Se só a parte do lubrificante apresentar irritação, não é um caso de alergia ao látex. Procure outra marca e modelo de preservativo e seja feliz.

Tente outra vez

É importante não abrir mão do preservativo. Para os que realmente forem alérgicos ao látex, existem opções, como já falamos acima. A camisinha feminina, por exemplo, é feita de poliuretano (livre de látex) e assim não deve causar nenhum tipo de irritação aos alérgicos.

Para aqueles que não se adaptaram à camisinha interna, existem preservativos masculinos que também são livres de látex. O preço costuma ser um pouco mais caro, mas ainda assim é bem acessível (cerca de 3 reais por unidade do preservativo). Veja aqui as opções.

O processo de entender a causa da suposta alergia não é lá muito empolgante. Ainda assim é muito melhor do que se afirmar alérgico(a) e incapaz de usar qualquer tipo de preservativo. Mesmo fazendo o uso de outros métodos anticoncepcionais, a camisinha (seja masculina ou feminina) é essencial por ser a única que protege de doenças sexualmente transmissíveis.

Vitrine Sex Shop
Rua Doutor Veloso, 660A – Centro
Montes Claros / MG
38 9 9116-4321 Whatsapp / TIM
38 9 9889-0898 Whatsapp / VIVO
38 3221-6911

Enviamos para todo o brasil, com total discrição. Compre com segurança

Fonte: Gabriella Feola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *